quarta-feira, 30 de dezembro de 2009



Assim tenho chamado o ano que começaremos a viver daqui 3 dias: Odisséia 2010.


Espero que essa odisséia seja boa para todos. E que façamos para isto.


Que algumas cabeças se abram. Que alguns caras sejam presos. Que o governador do Distrito Federal perca seu cargo. Que algumas crianças não precisem mais escrever para papai noel pedindo um frango assado para o Natal. Que eu trabalhe muito. Que eu e todos tenhamos muita saúde. Que amemos muito. Que façamos muito sexo seguro. Que aquela pessoa apareça. Que tenhamos coragem. Que tenhamos delicadeza. Que sejamos justos. Que sejamos seguros. Fortes. Frágeis. Sinceros. Alegres, felizes. Tristes se necessário.


Que todos realizem seus sonhos. Ou que pelo menos começem a pensar na possibilidade de tê-los.


Enfim.....


Um Feliz "Odisséia" 2010 para todos.






segunda-feira, 28 de dezembro de 2009


Poemas de Dezembro



Carlos Drummond de Andrade



Procuro uma alegria
uma mala vazia
do final de ano
e eis que tenho na mão
- flor do cotidiano -
é vôo de um pássaro
é uma canção.



(Dezembro de 1968)


_______________________________

Quem me acode à cabeça
e ao coração
neste fim de ano,
entre alegria e dor?

Que sonho, que mistério,
que oração?
Amor.



(Dezembro de 1985)





quarta-feira, 23 de dezembro de 2009



Tenho


Tenho lido sobre Religiões. Tenho lido Rimbaud, Rubens Braga, Luis Fernando Veríssimo, Paul Auster, Gabriel Garcia Márquez, sobre arte e sobre amores. Tenho descido ao inferno algumas noites. Tenho sorrido para cães desalmados. Tenho acariciado gatinhos indefesos. Tenho colhido rosas em jardins estranhos. Tenho cantado para príncipes e princesas. Tenho deixado escorrer água do chuveiro em minhas coxas e nádegas. Tenho improvisado um teatro. Tenho chorado um pranto que parecia infinito. Tenho sorrido como um recém nascido. Tenho sentido vontade de um tempo que já foi. Tenho sentido disposição para o tempo que virá. Tenho acreditado em estrelas e em seres de outro planeta. Tenho exercitado a arte da paciência. Tenho experimentado perceber as sutilezas.




N.




terça-feira, 22 de dezembro de 2009



Que emoção e prazer ter participado do show no Anhangabaú em prol da MARCHA MUNDIAL, que chegou em São Paulo no domingo e veio se unir aos outros que esperavam (justo no momento quando Eu e Madan estávamos cantando em cima de um carro de som na Barão de Itapetininga) para a caminhada até o Vale, onde o palco estava montado.

Cantar ao lado do Madan e ser acompanhada por músicos maravilhosos como Duofel, Paulo Lepetit, Bocato e outras feras no teclado, guitarra, batera, A Drica, Lennon... etc....


Foi demais gente.

E Simoninha, Jair Oliveira, Max de Castro, o fantástico Dinho Nascimento, César Vieira com o "Teatro Popular União e o Olho Vivo", Luciana Mello, Vange Leonel, Suzana Salles (mandando Itamar Assumpção) e Duofel fizeram seus belos shows.


Precisamos, quem está de saco cheio de tanta violência, abraçar está causa. Só a divulgação já ajuda. E lógico fazermos a nossa parte. Chega de violência com nosso planeta. Chega de violência com seres humanos - violência social, racial etc. Violência com nossos animais, com as nossas vidas.

Estou colocando abaixo alguns links que constam informações do que ocorrreu domingo.


AQUI:

http://www.vivaocentro.org.br/noticias/arquivo/181209_a_infonline.htm


http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia182/2009/12/20/brasil,i=162164/MARCHA+MUNDIAL+PELA+PAZ+REUNE+CENTENAS+DE+PESSOAS+EM+SHOW+NO+ANHANGABAU+EM+SAO+PAULO.shtml



http://home.dgabc.com.br/default.asp?pt=secao&pg=detalhe&c=4&id=5784489&titulo=Marcha+Mundial+pela+Paz+promove+shows


http://portal.rpc.com.br/gazetadopovo/vidaecidadania/conteudo.phtml?tl=1&id=956696&tit=Marcha-Mundial-pela-Paz-reune-centenas-de-pessoas-em-show-no-Anhangabau-em-Sao-Paulo


http://www.diariodopara.com.br/noticiafullv2.php?idnot=72326


http://www.guiadasemana.com.br/Sao_Paulo/Shows/Evento/Shows_gratuitos_pela_paz_Val_.aspx?id=60176






sábado, 19 de dezembro de 2009


Amanhã, domingo 20/12 no Vale do Anhangabaú estarei participando com outros artistas pela Paz e Não violência. Com Madan e convidados, faremos show 17h.



Participem. Precisamos nos unir!


Marcha e Show pela Paz e pela Não-violência – São Paulo

dezembro 17, 2009 de Rodrigo na Categoria Destaques.

Marcha e Show pela Paz e pela Não-violência


Dia 20/12 às 14h Uma marcha percorre o mundo.


É a Marcha pela Paz e pela Não-violência.


No dia 20 de dezembro São Paulo terá o privilégio de ser uma das poucas cidades brasileiras a receber a Equipe Base Internacional da Marcha Mundial pela Paz e Não-violência, que após percorrer mais de 130.000 Km passando por mais de 200 cidades do mundo chega ao Brasil.Vamos nos somar a esta mobilização mundial registrando nosso repúdio à toda forma de violência e discriminação com uma marcha e um show no coração de São Paulo.


Convidamos todas as organizações, movimentos e pessoas à participar da concentração na Rua Barão de Itapetininga, às 14h, para marchar pelo Centro até o Vale do Anhangabaú, onde começará o show às 16h com a apresentação de:


- Max de Castro

- Simoninha

- Jair de Oliveira

- Luciana Mello

- Madan, banda e convidados (cantando a música “Vamos Todo Mundo” de autoria de Madan e Paulo Flexa)

- Vange Milliet e Suzana Salles com Isca de Polícia

- Teatro União e Olho Vivo

- Orquestra de Berimbaus

- Bateria Mirim da Vai Va- Babado de Chita

- e outros artistas


Local: Concentração da Marcha na Rua Barão de Itapetininga caminhando pelo Centro até o Vale do Anhangabaú onde começará o Show às 16hs


Contato para maiores informações: Érica 11 9128-9469

______________________________________________

Pessoal, Conheça a programação completa e tudo
sobre a Marcha no BRASIL e MUNDO.
Clicando aqui.

____________________________________________


Folha SP.


Jair de Oliveira, Wilson Simoninha, Luciana Mello, Vange Milliet e Suzana Salles com Isca de Polícia, Max de Castro e Orquestra de Berimbaus com Dinho Nascimento. Essa é a lista de músicos que apoiam a Marcha Mundial pela Paz e Não-Violência e se apresentam em 20 de dezembro no vale do Anhangabaú (região central paulistana).


A marcha, que já foi organizada em outros países, começa com uma passeata que sai às 14h da rua Barão de Itapetininga, passando pelo viaduto do Chá e praça Ramos.


O encerramento será no vale do Anhangabaú, com show que inicia por volta das 16h e avança a noite. A ação, realizada pela organização internacional Mundo sem Guerras, tem apoio de artistas, grupos de teatro, dança e capoeira.






sexta-feira, 18 de dezembro de 2009


Estou sempre entre duas correntes de pensamento:

primeiro, as dificuldades materiais,

que me obrigam a andar de um lado para o outro

para ganhar a vida;


Segundo, o estudo da cor.

Vivo sempre com a esperança de fazer

uma descoberta nesse campo,

expressar os sentimentos de dois amantes

pelo casamento de duas cores complementares,

sua combinação e sua oposição,

as misteriosas vibrações de tons análogos.

Expressar o pensamento que está por trás de um semblante

através da radiância de um tom brilhante

contra um fundo sombrio.

Expressar a esperança através de uma estrela,

o anseio de uma alma através do fulgor de um poente.



VAN GOGH




quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Algumas coisinhas


Essa semana foi barra pesada. O extremo da zona leste está ainda cheio dágua. Kassab disse, agora, que tomará providências. Várias pessoas já estão contaminadas (não por fumaça), sim por doenças.

Os agentes da Dengue não têm carros para fazerem as vistorias. A cidade está cada dia mais cheia de lixo. Reciclagem? Educação? ( para adultos ?).

As escolas já estão vazias. Férias. Papai Noel está chegando... din go bel, din go bel.... Todo mundo comprando.... comprando.... que bom. Trocar os móveis: a geladeira a máquina de lavar ... aproveitar o IPI... é, só as Casas Bahia dá esse desconto (???? lógico que é só as Casas Bahia ... imagina, ouvi dizer que a Marabrás também dá .... (pois é...) trocar o carro, o celular, contar os dias pra chegada daquela viagem!!!!


O degelo está a mil por hora. As crianças do meu prédio já ganharam suas armas novas (metralhadoras, pistolas). O pá, pá, pá, pá, ficou mais alto, mais vibrante, mais "real" - brinquedinho
novinho.

E em 2009 foi arrecadado trilhões em Impostos. Imposto hummm... o que é imposto mesmo? E quanto tempo trabalho para pagar imposto?


O Brasil é o quarto (4) país do mundo que mais arrecada imposto? Rá, rá, rá .... então cadê o dinheiro?


Não sei. Mas garanto, em minha calcinha é que não está.






terça-feira, 15 de dezembro de 2009




" O sexo é o consolo que a gente tem

quando o amor não nos alcança".





( pág. 79 - Memórias de Minhas Putas Tristes

Gabriel García Márquez








terça-feira, 8 de dezembro de 2009


Foto lá do ATO no Parlapatões, domingo.


Nosso Amado Mário Bortolotto dá sinais de resistência e melhoras.


E nós continuamos aqui na maior concentração. Emitindo nossos maiores e melhores pensamentos, nossa energia positiva e nosso amor por ele.

Tô botando um poema do Mário, que adoro demais e cujo criei uma performance - apresentei somente em Londrina.




Do lado de cá da cidade faz muito frio...



Talvez por isso os amigos bebam demais.

Talvez por isso eu sempre cruzo as figuras no cinema.


Do lado de cá da cidade existem acordos fraternos,


talvez por isso as pessoas estão sempre


magoadas umas com as outras,


e choram tanto,


e escrevem os nomes das outras


em folhas amarelas de cadernos,


e bebem tanto.


Do lado de cá da cidade nunca faz sol.


Talvez por isso, tantos blues, tantos blues,


e a garrafa de café sempre vazia,


os dedos calejados da máquina de escrever,


e o copo de gim pela metade.



Do lado de cá da cidade chove todas as noites



talvez por isso as pessoas tenham


tantas idéias mirabolantes e irrealizáveis,


talvez por isso as mesas no bar estão sempre reservadas,


talvez por isso eles bebem tanto.


Do lado de cá da cidade faz frio,


existem acordos fraternos,


nunca faz sol,


chove todas as noites,


as pessoas bebem demais,


e são todas muito sensíveis.


Eu já estive uma vez do outro lado da cidade,


só uma vez.








segunda-feira, 7 de dezembro de 2009


Acabei de chegar da Praça Roosevelt e o tema do ATO foi:



"O Teatro resistirá mais uma vez. E Bortolotto viverá!"


Frequentadores da Praça Roosevelt fazem ato contra a violência em SP


Publicada em 06/12/2009 às 23h30m Márcia Abos (internet - do O Globo)


Artistas, frequentadores da Praça Roosevelt e amigos se reuniram em um ato de repúdio à violência na noite deste domingo no Espaço Parlapatões, na Praça Roosevelt, no centro de São Paulo.

Textos sobre e de autoria de Mario Bortolotto foram lidos e as dezenas de pessoas que lotavam o local fizeram um minuto de silêncio pela recuperação do dramaturgo, que segue internado em estado grave na Santa Casa de Misericórdia.

Na madrugada de sábado, quatro bandidos invadiram Espaço Parlapatões, onde funciona teatro e bar, em uma tentativa de assalto. O dramaturgo Mário Bortolotto foi atingido por três tiros . As balas atingiram o tórax, acertando pulmão e coração, e o pescoço. Submetido a duas cirurgias, Bortolotto segue internado em estado grave na UTI da Santa Casa de Misericórdia. O dramaturgo está sedado e respira por meio de aparelhos. O ilustrador e músico Carlos Carcarah foi atingido na perna, mas não corre risco de vida.

Estiveram presentes ao ato o presidente da Fundação Nacional de Artes (Funarte), Sérgio Mamberti, os diretores de teatro Cacá Rosset e Celso Frateschi, o músico Branco Melo (dos Titãs), os atores Marcos Caruso e Gero Camilo, e o escritor Marcelo Rubens Paiva, entre outros.

- Mario Bortolotto é um símbolo dessa praça e vai continuar sendo por muito tempo. Muito do que aconteceu com a vida da Praça Roosevelt tem a ver com a história de Mario - disse Hugo Possolo, um dos fundadores do grupo Parlapatões, Patifes e Paspalhões.
O primeiro texto a ser lido foi escrito pela atriz Fernanda D'Umbra, ex-mulher de Bortolotto, que não pode estar presente na manifestação.

"Mário tem o dom de agradar, mesmo sem querer. É impossível resistir ao teatro dele, a seus superheróis de ressaca e à mistura de humor e lirismo torto. Mário é para sempre e nada pode mudar isso".

- Todos os espaços dessa praça são para nós artistas como nossa sala de estar. Fomos vítimas de uma violência que poderia ter acontecido com qualquer pessoa em qualquer lugar. Não vamos ceder à ideia que esse é um lugar de desgraça. É um lugar de graça, de alegria, um símbolo da cidade de São Paulo e de como a presença da arte pode recuperar um entorno degradado - completou Possolo.

Ao longo de todo o ato, que reuniu cerca de cem pessoas na Praça Roosevelt, uma viatura da polícia esteve estacionada em frente ao Espaço Parlapatões.

Antes do assalto, os grupos de teatro com sede na Praça Roosevelt já reivindicavam a instalação de uma Base Comunitária da PM no local.

"O teatro não vai se intimidar com a violência, muito menos se submeter aos bandidos, aos que querem a escuridão nas ruas, aos querem que o povo fique em casa, acuado", diz o manifesto no site dos Parlapatões.

- Além da vigília pela recuperação de Bortolotto, quisemos mostrar que a Praça Roosevelt é um espaço público, que pertence ao cidadão e não aos bandidos - disse Possolo.

Devido ao ato, está cancelada a apresentação da peça "O papa e a bruxa", para que elenco, artistas, produtores, técnicos e funcionários do teatro possam participar da manifestação. A partir de segunda, o Espaço volta a funcionar normalmente.

A polícia tenta identificar o assaltante que disparou contra Bortolotto.

A invasão do Espaço Parlapatões ocorreu às 5h50m de sábado. Cerca de 20 pessoas estavam no local. Dois dos quatro bandidos renderam um vigilante e o levaram ao camarim, que fica no segundo andar. Enquanto isso, outros dois assaltantes ficaram na porta de entrada.
Segundo a polícia, Bortolotto reagiu e não obedeceu as ordens dos ladrões, que mandaram todos se deitarem no chão. O dramaturgo teria permanecido em pé e tentado evitar o assalto. Um dos bandidos atirou. Após os disparos, o grupo fugiu levando apenas um casaco e as chaves do vigilante.

Bortolotto frequentava a Praça Roosevelt quase diariamente.Ele é uma das figuras do teatro de vanguarda que reanimou a Praça Roosevelt, hoje um espaço tradicional do teatro paulistano.
Leia também: Bortolotto: pop do teatro ao rock

Decadente durante a década de 80, a praça foi revitalizada justamente quando grupos de teatro alternativo decidiram ocupar o local. Os bares vizinhos voltaram a atrair público e a praça voltou a ser um endereço procurado na noite paulistana.

Antes ocupada por prostitutas, traficantes e moradores de rua, a Praça Roosevelt começou a se transformar no que é hoje a partir da virada dos anos 1990 para os 2000.

A companhia Os Satyros foi uma das primeiras a se instalar no local, atraindo jovens dramaturgos, diretores e atores teatrais, escritores, músicos e poetas.






domingo, 6 de dezembro de 2009


Fiquei sem chão ontem com a notícia. Fiquei sabendo pela internet do assalto seguidos dos disparos contra Mário Bortolotto e o Carcarah. Li que o Mário havia sido baleado, e assim, logo fui levada a pensar o pior, eu e todos, que leram, acredito. Os próprios médicos não entendem como ele chegou com vida ao hospital.

Eu, além de fã de carteirinha do Mário, adoro-o quanto pessoa. Nos conhecemos há 10 anos. O escritor e ator Márcio Américo me convidou na época para fazer um texto seu. O Mário iria dirigir, desistimos do projeto e fui atuar em sua primeira Mostra Cemitério de Automóveis, depois trabalhei também na segunda Mostra. Atuei nas peças: Cocoonings, Fuck Baby (nas duas Mostras), Tanto faz (adaptação do livro de Reinaldo Moraes), Os Anjos Vão Para o Céu (participação especial - como ele colocou no cartaz), e O Héroi Devolvido (adaptação do livro de Marcelo Mirisola). E com a produtora Christine Vianna, em Londrina, abrimos o espaço Vila Cultural Cemitério de Automóveis.

Estou falando tudo isto, para dizer, que realmente estou muito abalada com o que aconteceu. Na sexta passada, no Parlapatões, o Mário riu pra mim e me cumprimentou, estava indo pro Snooker - eu havia acabado de sair de lá, joguei com o Picanha e com o Dany Boy, perdemos... enfim.....

Ontem no hospital Santa Casa, revi muitos amigos, atores. Muitas pessoas, que assim como eu, tiveram a mesma atitude de irem imediatamente para lá.

O Mário está se recuperando. O Mário é uma das pessoas mais belas que já via na vida. Belas em todos os sentidos. De coração largo. De caráter largo. É talentoso em tudo que faz. É o nosso amado Mário Bortolotto. É um dos maiores Dramaturgos deste país e do mundo, além de tudo mais onde atua.

São muitas, muitas, pessoas torcendo por sua recuperação. Não haveria de ser diferente, é muito querido.


É isto.








Nosso grande se recupera. Nosso amadão conseguiu passar por mais um estágio. Não tenho muito o que dizer. Estou deveras chocada, como muitos... emocionada e .......


O Mário vai se recuperar..... essa violência maldita é que tá foda!!!! Alíás tá tudo foda. Caretice à mil, as necessidades básicas falhas, tá foda mesmo.
Engraçado porque ontem tive insônia, e já vem de dias..... pensava muito nesta questão.... tudo é careta e ao mesmo tempo tudo acontece..... tem gente nada careta (?) ... que pega em arma e sai matando... é complicado... já nem sei o que falo.... mas estou farta.... tenho vontade de berrar... precisamos de mudanças, mas, mudanças concretas.... precisamos viver melhor.... o povo tá amortecido.... e não estamos bem... nada está bem.... a humanidade não vai bem....







quinta-feira, 3 de dezembro de 2009









"Parabéns pra você, nesta data querida, muitas felicidades muitos anos de vida....."




Parece que te ouço:

_ "obrigado, obrigado (seguido de sua risada, e ) ... é estou ficando mais velho... 65 anos"


Feliz aniversário, Pai, pra mim você está, e estará sempre vivo! eu te amo, amo, amo ........






segunda-feira, 30 de novembro de 2009


Postei bastante coisinhas, vídeos, poema ..... vou ficar sem internet por uns dias. Ah, sim passarei por Lans. Podem enviar e-mails... comentar.... Inté.



Clique nos links:


Pra dizer Adeus -Edu Lobo e Torquato Neto- Raphael Cortezi






___________________________________________



Hermeto Pascoal - Live at Montreux Jazz Festival (1979)






___________________________________________


(Céus... nem imagino que ano é isto... será que nesta época existia homem mais lindo que ele? (risos) não consigo imaginar... aí vai (sentiram né...). Com vocês ....



Elvis Presley - G.I.Blues





_________________________________________


Duffy - Mercy













Anotações Hilda Hilst - (escritora, dramaturga, poeta)




__________________________________________



"Tenta. Fracassa. Não importa. Tenta outra vez. Fracassa de novo. Fracassa melhor"





Samuel Beckett




________________________________________________




Se sou amado,

quanto mais amado

mais correspondo ao amor.


Se sou esquecido,

devo esquecer também,

Pois amor é feito espelho:

tem que ter reflexo.





Pablo Nerruda




____________________________________________




"Pecar pelo silêncio, quando se deveria protestar, transforma homens em covardes"




Abraham Lincoln








sábado, 28 de novembro de 2009



Um Beijo




Que tivesse um blue

Isto é

Imitasse feliz

A delicadeza, a sua

Assim como um tropeço

Que mergulha surdamente

No reino expresso

Do prazer

Espio sem um ai

As evoluções do teu confronto

À minha sombra

Desde a escolha

Debruçada no menu;

Um peixe grelhado

Um namorado

Uma água sem gás

De decolagem:

Leitor ensurdecido

Talvez embebecido

"ao sucesso"

diria meu censor

"à escuta"

diria meu amor

sempre em blue

mas era um blue feliz.





Ana Cristina César






quinta-feira, 26 de novembro de 2009



Hi! Ando meio sumida daqui, tô correndo atrás de um monte de coisas além dos trabalhos - burocracias (só pra citar uma) seguro de vida. Pra quem passou por isto sabe. Ter que receber por alguém ter morrido é muito chato. Não quero ser hipócrita, lógico que tem seu lado bom, dinheiro sempre é bem vindo, mas é muita burocracia e é muito, muito triste. E aquelas coisas, tenho certeza, pra venderem os seguros para meu pai, talvez ele nem tenha precisado assinar. Enfim... vamo q vamo.... Hoje estava bom para uma praia né, paulistanos.....


Estou colocando dois poemas de Marcelo Tápia.




_________________________________________




quem sabe um dia, babel



quem sabe um dia, babel

no Brasil se fala espanhol

para spielbergs e zeffirellis

para o americano comum

para o mercado comum europeu

no Brasil se fala inglês

para a sanduicheria e o free-lancer

para o jeans da loja do shopping

para o ok do marketing

o Brasil é um país português

para a academia de letras

para a piada

para o pão nosso de cada dia

o Brasil é um país plurilingüístico

para o bairo da Liberdade, o Bom Retiro

para os letristas de rock (vende-se talentos)

para o poema em esperanto

o Brasil é um país único

para o berço de um poeta intraduzível

para a cama de multi-escritores

(traduzidos em todas as línguas)

para a morada eterna das possibilidades




_____________________________________________



3,3 semanas de amor



te conheci

no dia universal do doador de sangue

te comi

no dia universal contra a aids

te ganhei

no dia do relações públicas

te exibi

no dia mundial da propaganda

te emprenhei

no dia nacional da família

te prendi

no dia da declaração universal dos direitos do homem

te liberei

no dia do reservista

te flagrei

no dia do vizinho

te quase bati

no dia da marinha mercante e do salva-vidas

te perdoei

no dia da confraternização universal

te enganei

no dia do fico

te mereci

no dia do enfermo

te cortei

no dia dos tribunais de contas do Brasil






terça-feira, 24 de novembro de 2009



Esse sol
é meu

não é seu

Essa lua
é minha


não é sua

Sou egocêntrica sim

Nasci assim

Nanci

Cantando

Sol e Lua

Só pra mim.





(N.)





domingo, 22 de novembro de 2009

Olá..... estou bem sumida né .... na correria.

Estive em alguns encontros na Balada Literária. Foi bem bacana. Na sexta teve um pequeno apagão e a Livraria da Vila ficou sem luz por algumas horas. Não sei o que houve, mas Claudio Willer, Frederico Barbosa, Rodrigo Garcia Lopes e o venezuelano Léo Felipe, tiveram que continuar o papo no escuro, o que foi bem interessante. E o papo que já estava muito bom, ficou melhor.

A mesa seguinte tiveram que transferir para fora da sala, no meio da livraria. O legal é que mais pessoas puderam ouvir. Essa mesa era composta por Xico Sá (mediando), Mário Prata, Reinaldo Moraes, e Maurício Gutemberg.
(Gente, não dá pra falar o que foi aquilo. Foi engraçado demais, fiquei até com dor na barriga de tanto rir).

Imaginem (não aguento, vou contar um pedaço de uma das histórias que nos contaram); 1987; uma novela, Helena, transmitida pela TV Manchete - baseada num romance de Machado de Assis. Escrita (co-autoria) por Mário Prata, Dagomir Marquesi e Reinaldo Moraes. O Prata saiu numa viagem para a Disney e pediu para o Dagomir tomar conta do Reinaldo, não deixar ele viajar muito, pois eles continuarião escrevendo com algumas indicações do Mário... entendem? e deu uma grana pro Dagomir.

Os dois conversaram e chegaram a conclusão que deverião dividir a grana.

Um certo dia, o Mário Prata, lá na Disney, recebe uma ligação do José Wilker perguntando quando ele iria voltar; e comunicou-lhe que o elenco estava em grupo, reunidos para discussão.

Quando Mário retornou, descobriu que Dom Pedro, que deveria passar pelo local, somente isto, havia sido sequestrado por um camaradinha que jamais havia dito algo na trama; seu personagem ficava o tempo todo abanando alguém, enfim...
E o Reinaldo defendendo-se: Lógico, teria que ser ele o sequestrador..... um insuspeito!

Mário Prata: Mas não era para o Dom Pedro ser sequestrado!!!

Reinaldo: Achamos que ficaria mais interessante ...

Ok. ... isto foi longe.... e foi bom demais....



_________________________________________



E Hoje é dia de Santa Cecília a padroeira dos Músicos. Salve Salve santa Cecília. Tô colocando algumas imagens da Santa.



este é de Matteo Rosselli








quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Algumas fotos pegas no site da Balada Literária:



O grande Chacal


Essa flor chamada Lygia (Fagundes Telles)


O cara: Fernando Bonassi

Vitor Araújo



O inconfundível: João Ubaldo


Ele: Mário Prata




E como não poderia deixar de faltar: ela "A Merceária São Pedro"







terça-feira, 17 de novembro de 2009




Balada Literária



DE 19 a 22 DE NOVEMBRO DE 2009


Autor homenageado: João Silvério Trevisan


Criação e curadoria: Marcelino Freire



Para conhecer toda programação clique abaixo:












segunda-feira, 16 de novembro de 2009



Mais um pouquinho de Nuno Mindelis



"Texas Bound"









domingo, 15 de novembro de 2009




Hoje bateu saudades de Nuno Mindelis. Tô colocando abaixo ele tocando no Centro Cultural SP. Não aparece a data, mas tenho quase certeza que eu estava lá.




"Wind cries Mary"