domingo, 30 de dezembro de 2012




Oi pessoal!!!!

Estava com saudades daqui. Tirei uns dias para resolver algumas coisas pendentes, descansar um pouco, fazer outras coisas. Isto, para voltar em 2013 com total energia!!!

E quero desejar a todos uma belíssima passagem de ano. E um 2013 repleto de coisas boas. E as coisas ruins (deverão vir algumas: é inevitável), que essas sejam encaradas de frente e que sirvam para algo que não seja só a desilusão, tristeza, raiva, angustia, medo... enfim... crescimento.

Desejo a todos: muita paz, saúde, felicidade, disposição (rsrrsrs) e dindim no bolso!

Abaixo um poema de Julio Cortázar do livro Papéis Inesperados (editado 25 anos após a morte do escritor....papéis guardados por ele.... editado no Brasil em 2010).

Beijosssss



O que eu gosto do teu corpo...


O que eu gosto do teu corpo é o sexo.
O que eu gosto do teu sexo é a boca.
O que eu gosto da tua boca a é língua
 O que eu gosto da tua língua é a palavra.





sexta-feira, 14 de dezembro de 2012


Algumas caixinhas.

Ontem trabalhei na Lapa, foi maravilhoso. E, de hoje a  domingo estaremos na ativa.

Kisses


quarta-feira, 12 de dezembro de 2012


Das minhas passagens, a mais passageira, ainda não passou.


(Nancy M.)




sexta-feira, 7 de dezembro de 2012




Oi gente, que calor! Fui de manhã na Cinelandia e quase derreti (ah, vai ter um concerto de vozes "Meninos do Rio" em frente ao Teatro Municipal, acho que vai ser lindo, uma pena eu não poder estar - se alguém puder....).

Continuo hoje (sexta), amanhã (sábado) e domingo com a Intervenção "A Vendedora de Cigarros" na Lapa e Baixo Gávea.

Abaixo um poema de Antonio Cícero do livro que acabei de ler Porventura (editado este ano /2012). 

Kisses.

O Poeta Marginal  


Em meio às ondas da hora
e às tempestades urbanas
conectarei as palavras
que trovarão novas trovas.
Lerei poemas na esquina,
darei presentes de grego;
a cochilar com Homero,
farei negócios da China.
Exporei tudo na rede
sem ganhar nem um vintém:
a vaidade, a fome, a sede,
certo truque, rara mágica.
Que não se engane ninguém:
ser poeta é uma África.



quarta-feira, 5 de dezembro de 2012


O por do sol. É a forma da natureza nos dizer que um ciclo acabou. Ao mesmo tempo, é também o sinal de que tudo permanece igual. Mesmo com todas as turbulências do cotidiano, o sol continua se pondo no oeste, alheio a qualquer besteirinha mundana, pragmático, constante. É difícil saber que, todo o santo dia, o maior espetáculo da natureza perde um espectador. Mais difícil ainda quando este espectador faz parte do seu convívio. Se te conforta, todos nós um dia veremos este show de luzes pela última vez, mesmo que não saibamos o dia exato. Mas o show continua. Beijo, madrinha, e que agora protagonize seu próprio show, como uma estrela olhando por nós. E você, leitor, trate de aproveitar cada por do sol, pois pode ser o seu último também. http://instagr.am/p/S1IViDi-7d/

Uma pessoa muito bacana que fazia parte da família de minha irmã e praticamente da minha também, se foi na segunda feira. Sempre fomos muito apegados à família de meu cunhado. Zilda (tão nova!!), vai fazer muita, muita falta. Meu sobrinho Alex (19 anos e seu afilhado), escreveu algo muito bonito no facebook. Vou colar mais abaixo. 



RECADO: De hoje a Domingo a Vendedora de Cigarros na Lapa e Baixo Gávea.



O por do sol. É a forma da natureza nos dizer que um ciclo acabou. Ao mesmo tempo, é também o sinal de que tudo permanece igual. Mesmo com todas as turbulências do cotidiano, o sol continua se pondo no oeste, alheio a qualquer besteirinha mundana, pragmático, constante. É difícil saber que, todo o santo dia, o maior espetáculo da natureza perde um espectador. Mais difícil ainda quando este espectador faz parte do seu convívio. Se te conforta, todos nós um dia veremos este show de luzes pela última vez, mesmo que não saibamos o dia exato. Mas o show continua. Beijo, madrinha, e que agora protagonize seu próprio show, como uma estrela olhando por nós. E você, leitor, trate de aproveitar cada por do sol, pois pode ser o seu último também.





terça-feira, 4 de dezembro de 2012


Tela de Tony Robert-Fleury (1838-1912) "Philippe Pinel à la Salpêtrière"



Seu passaporte:
licença para descer ao pátio.

Sua bagagem:
duas sacolas plásticas
recheadas com biscoitos, balas
salgadinhos e chocolates

uma toalha de rosto
e todos os sonhos mortos do mundo.

No bolso do avental
vinte e dois reais
e um maço de cigarros.

Cantamos: "Caminhando e cantando e seguindo a canção....

Disse que era dona de uma ONG
precisava comprar presentes para as crianças.

Nos despedimos.

Do portão
ainda pude vê-la
 negando cigarros
e dançando com outra interna.




Nancy Macedo -2010


segunda-feira, 3 de dezembro de 2012



Décio Pignatari


Eu adoro, adoro e adoro esse artista. Posso dizer que uma de minhas maiores influências artísticas veio dele. E com certeza continuará vindo - ele deixa mais que uma vasta obra.

Pra mim, Décio Pignatari, mais que escritor, mais que poeta, é um artista completo. Ele mesmo dizia "A Poesia está mais perto da música e das artes plásticas do que da literatura". O que eu concordo.  

Abaixo, um link para a Folha de SP. Lá uma entrevista que Décio concedeu há 5 anos quando completou 80 anos de idade. Na verdade eu desconhecia e agora não li toda.... quero ler com calma depois.


http://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/1194934-no-brasil-foge-se-como-o-diabo-da-cruz-dos-juizos-de-valor-disse-pignatari.shtml



sábado, 1 de dezembro de 2012

 

Gente, esse é o Dudu (Eduardo), meu sobrinho que nasceu há um mês. Fofo demais né!!! Tô apaixonada já (rsrsr) espero ir a São Paulo o mais rápido possível para conhecê-lo pessoalmente. Por enquanto beijos e beijos Dudu!


Aconteceu, já faz um tempinho, não disse nada, enfim, aconteceu algo muito ruim comigo: fui roubada. Foram muitas coisas... muitos pertences pessoais e de uso doméstico, incluindo meu computador (completo), aparelho de rádio e toca CD, CDs, liquidificador, etc etc etc etc., E TODO figurino e acessórios de cena do Caixinha de Música.

E aí tive que refazer tudo para o espetáculo em Minas. Depois roubaram meu celular de dentro de minha bolsa. Enfim.... tá tudo certo. Quero dizer, certo certo não está, mas vou fazer o quê? O que fiz foi levantar as mangas, rebolar, me virar e dar um jeito. Digo agora até para justificar um pouco minha ausência.

Mudando de assunto, preciso correr.... Estou na correria. Hoje acontece a Feira de Arte do Lavradio na Lapa, e eu trabalho. Trabalhei quinta e ontem, sexta, na Lapa, foi maravilhoso.

E estou já meio que atrasada (acordei cedo, já dei uma passada na feira do Lavradio (trabalhando fica difícil ver as coisas, estarei no personagem né... como eu sempre digo: ela não come, ela não bebe.... e ela não compra (que bom!!!). Fui eu, ao Saara também hoje... aí sim que tentação, Nancy !!!! (rsrsr). Preciso ainda passar na feira, todos os sábados vou à feira. E hoje mais ainda porque preciso comprar minhas folhas medicinais.

Gente uma dica: estou com pedrinhas no ruim (mais essa!? (rsrsrs) pois bem... lógico fui ao médico, estou me medicando, mas também to tomando um chá que tá sendo maravilhoso.... as areiazinhas (como eu as chamo) estão saindo... o chá é o seguinte: chapéu de couro (engraçado né (rsrsr - é uma folha que parece mais uma folha de flor, bem larga), misturado com uma planta/erva que se chama quebra pedra. Olha, batata!!!!

Mudando de assunto de novo, estava dando uma olhada no Blog do meu amigo, o escritor, jornalista e poeta (sempre digo e repito: cujo sou demais fã) Ademir Assunção, e lendo o post que ele fez ontem, resolvi copiar e colar aqui. Não estou nesta situação de estar comendo pão sêco mas vou dizer, tem dias que as coisas estão tão difíceis.... tudo tão truncado.... tantas futilidades em minha volta. Tanta falta de amizade.... de coisas agradáveis.... duro viver assim. E sem grana ainda!!!! Com grana a gente pode esquecer as dores (apesar que no fundo no fundo não se esquece, mas dá pra se divertir um pouco). Não estou reclamando de nada.... sou feliz feliz... e meu trabalho (por mais que eu esteja triste, insatisfeita, me faz me sentir a pessoa mais feliz do mundo.

Abaixo, diretamente do Espelunca (blog Ademir). E mais abaixo mais Dudu.

GRATA ACEITAÇÃO



Um dos preceitos zen é o da grata aceitação. Não significa conformismo. Significa aceitar as coisas como elas são, sem ficar angustiado por não ter coisas que, no fundo, não fazem a menor falta. Como diz monge Daiju, substituindo a grata aceitação pela humildade. "Se você tem humildade, pode comer caviar ou um pãozinho seco com o mesmo prazer."


Foi pensando nisso que me veio esse haicai:



noite sem vinho


com chá de cidreira


brindo às estrelas



do meu primeiro livro: LSD Nô - 1994)






Bonequinho!!!





quinta-feira, 22 de novembro de 2012



Meu corpo na tua boca

Minha boca no teu corpo

Boca dentro do corpo

Corpo dentro da boca

Boca com boca

Corpo com corpo

Brincando juntos



Nancy Macedo



HOJE A VENDEDORA DE CIGARROS NA LAPA

segunda-feira, 19 de novembro de 2012


Estivemos em Leopoldina, Minas Gerais, com o Caixinha de Música. Foi tudo maravilhoso. O espetáculo foi bom e a turminha parece que curtiu bastante. Um destaque para as cianças da APAE - primeira vez que faço para esse público, foi maravilhoso. Sem palavras.

A cidade é lindaaaa. Tive vontade de ficar por lá mais tempo (rsrsr). Olhem só essa foto panorâmica que vai mais abaixo!!!

Estivemos e participei do Sarau que aconteceu dentro do museu, num espaço muito bacana que parece mais uma taberna (também uma foto abaixo). O museu é simplesmente pra lá de interessante e bonito. Abaixo um vídeo que fala e mostra um pouco.

Agradeço ao professor e cara da cultura, bacanérmo Geraldo Filho que nos convidou para o evento. À Secretária de Cultura (essa figura bela, guerreira e bacana demais!) Rosângela Lima, e ao prefeito - que foi nos assitir, mas devido as chuvas (tempestade) o espetáculo foi adiado para o outro dia, e de manhã, e ele não pode comparecer... mas nos mandou sua considerações.

Foram tiradas muitas fotos, depois tento colocar por aqui.

Estou na correria...

"A Vendedora de Cigarros" (que não foi aprovado na Funarte - até entendi... um trabalho no mesmo gênero e há mais tempo (bem mais tempo) está por aí... enfim, é o que acho... dá pra entender.................

Continuo sozinha... e então, volto ao título original. 

Trabalhei ontem, foi pra lá de maravilhoso! Foram muitas poesias - uma noite envolventemente poética (rsrsr).  E foram muitas caixinhas. 

Hoje, se não chover " A Vendedora de Cigarros" estará na Lapa. 

Kisses..... 



 A Casa onde morou Augusto dos Anjos, hoje o Museu - nesta foto a casa de um artista plástico que fã conseguiu tudo do Augusto (até morar em sua casa) e cedeu objetos, documentos, etc etc etc ao Museu. A Taberna é em homenagem ao artista.



Demais né!!!  Leopoldina tá aí no meio (rsrsr).


Entrada da Taberna. Taberna eu que digo. É um espaço tipo bar para coisas intimistas. Demais gente!


AQUI abaixo O VÍDEO - só clicar:






sexta-feira, 9 de novembro de 2012


 Oi Gente....

Estou numa correria braba. Ontem acabei me esquecendo de dizer que iria trabalhar com a Performance na Lapa. Enfim.... aconteceu e foi maravilhoso. Estava uma noite deliciosa e encontrei várias pessoas conhecidas e amigos. Entre eles o escritor Marcelo Mirisola ( a breja fica pra próxima Mirisola... até que conversamos um pouco rsrsrs).

Roubaram meu celular e só poderei ter outro daqui uns 3 dias... fazer o quê? Falem comigo no facebook e e-mail Ok?!

Hoje se não chover (está pingando e muito abafado) estarei com a Performance "A Vendedora de Fósforos" ou "A Vendedora de Cigarros" na Lapa.

Essas fotos são de Maresias - litoral de São Paulo. Que lugar maravilhoso! Estava tentando pegar um poema meu na net e na página haviam essas fotos de minha viagem. As preferi. Tortura né! (rsrsr). 

Kisses


meus chinelos...

nem parece de verdade né!!!



 

quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Blog da Secretaria de Cultura de Leopoldina: Concurso de Poesia Augusto dos Anjos terá apresent...


CAIXINHA DE MÚSICA


EM LEOPOLDINA MINAS GERAIS APRESENTAÇÃO NO CURCURSO DE POESIA AUGUSTO DOS ANJOS

NO LINK ABAIXO INFORMAÇÕES SOBRE O EVENTO NO BLOG DA SECRETARIA DE CULTURA.

OBS: O Caixinha saiu como Caixinha Poética - vão arrumar


 A 21ª edição do Concurso Nacional de Poesia Augusto dos Anjos, que começa na próxima semana, na segunda-feira, 12, contará também com...

terça-feira, 6 de novembro de 2012




Um minuto de Chacrinha e Raul. Incrivelmente, caixinhas do Chacrinha causam briga e do Raul, nem se fala, tenho que ter várias na noite (rsrsr).

Hoje na Lapa  a Performance  "A Vendedora de Fósforos, ou "A Vendedora de Cigarros"

Inté... kisses

quinta-feira, 1 de novembro de 2012

Hoje, quinta-feira, não chovendo, a Performance " A Vendedora de Fósforos" na Lapa.

Kisses

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Na correria....

Hoje a Performance  "A Vendedora de Fósforos" na Lapa.

kisses 

sexta-feira, 26 de outubro de 2012




Oi gente...


De hoje, Sexta, a Domingo A Performance "A Vendedora  " ou "A Vendedora de Cigarros" estará atuando.

Na Lapa com certeza, e se tudo der certo,
também no Baixo Gávea.

Vi agora no site da Funarte que o projeto "A Vendedora de Fósforos" foi habilitado para o Prêmio Funarte Artes Cênicas na Rua - calma (rsrsr) é só uma primeira triagem. Agora estou torcendo para ser aprovado. Tomara, assim serão 70 intervenções gratuitas pela cidade do Rio de Janeiro. Lógico com direito a Caixinhas na faixa! Uma por pessoa... (rsrsr) Vamos torcer!
Acima esse artista que é um dos meus preferidos (Edvaldo Santana), além de um grande colega (que honra!).


Kisses

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

entrevista com mane garrinha - Raro.



E um poema meu:

Driblo

Como Garrinha

A Vida



                                                                                                (Nancy Macedo)

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Será que é pecado mudar de time?



Brincadeira. Com certeza somos livres para torcer para um time e depois mudar de torcida. Com certeza também alguns vão dizer que é sacanagem, falta de caráter, falta de disto e daquilo, e mais outras cositas (rsrsr).

Quando cheguei no Rio de Janeiro, pensei: para que time vou torcer aqui? E logo me veio o Flamengo na cabeça. E foi ele o escolhido (assim deste jeito). Mas hoje devo admitir, depois de morar aqui há algum tempo, assistir a vários jogos, que o Fluminense é duca! Desta forma, mudei de time, aqui torço para o Flu. E deixo claro, não é porque é o lider do campeonato não - apesar de ser muito bom isto (rsrsr). Já que meu time (desde que nasci) em Sampa, o Palmeiras, anda bem ruim das pernas! (rsrsr).

Acima uma homenagem ao mais mais dos tricolores Nelson Rodrigues. Ele terá um busto (ou já está lá, não sei ao certo) no Fluminense. Imaginem a felicidade do dramaturgo!

Estou na correria.

Hoje não chovendo, estarei na Lapa com

"A Vendedora de Fósforos" ou "A Vendedora de Cigarros".



Kisses


quarta-feira, 17 de outubro de 2012


                                  A Mulher na Janela de Salvador Dali


Estou hoje na correria braba (rsrsr).  Estou muito feliz pelas mensagens - viram né, respondi a todas! Pelos telefonemas (irmão e irmãs, lindos, que saudades!!!).... foi muito bom mesmo!

E foi muito bom ontem com "A Vendedora de Fósforos" ou  "A Vendedora de Cigarros" - hoje, quarta, se não chover (há previsão para chuva), estaremos na Lapa. 

Ontem encontrei um cara, Pierry, que me convidou para participar da gravação de um Clip de uma banda. Eu havia topado, até mesmo porque pedi uma contrapartida (lógico! rsrsrrs). O cara não me ligou. Ontem disse que foi roubado e meu contato foi junto. Mas ainda não fez a cena onde quer que "A Vendedora de Fósforos" apareça.

Já fiz, melhor, ELA fez, uma participação num Clip musical. As caixinhas também já fizeram parte de um filme (estão melhores que eu kkkkk). Mas sou meio desligada para essas coisas. Não tenho os materiais. E as fotos que fiz com a jornalista, a Juliana, não sairam (rsrsr)... sei lá, deu pane na máquina: não saiu nada!!!... enfim.... Voltando ao Pierry, acabou levando uma caixa da Emy (Winehouse, aliás a estrela da noite juntamente com Marilyn Monroe), e puxou um poema do maço e leu. Adorou, adorou. Esse poema (vou colocá-lo abaixo) escrevi há muito tempo, mas há muito tempo mesmo. Eu também o adoro. 

Gente, queria falar tanta coisa... mas tenho que correr....

Kisses (o poema:


Cenas da Vida


Existirá, em algum prédio, em alguma lavanderia da vida, em algum quarto qualquer....

Uma mulher, parada, olhando o infinito através de uma janela?

Pedindo ao tempo, que tudo supera:

“que às vezes tarda, mas nunca falha”,

Que este mesmo tempo dilua

na menor porção possível, o tempo dali pra frente.

Para que tenha sempre consigo, em mente e presente,

o momento à janela.

Pedindo ao tempo que congele, congele cena e janela.


Existirá, em algum prédio,

em algum banheiro da vida,

uma mulher, sossegada, sentada na privada, rindo de

uma piada engraçada que lembrara,

enquanto enxugava uma lágrima?


Agora, a lágrima se mistura com a risada.

O riso no lugar da lágrima,

A lágrima pelo riso,

milagre

que há muito esperava.




Nancy Macedo



terça-feira, 16 de outubro de 2012


Pois é, Happy Birthday to me!

O sol está arrasando, assim como sempre acontece nos dias 16 de outubro. Aquele dia em que volto a ser criança. Sinto o cheiro diferente do dia. O peito ficar estufado. Boba ao olhar para qualquer coisa. Sorridente como se nada mais estivesse em minha frente.

Ganhei um beijo enviando por uma flor de um clawn (ou palhaço) que fazia um número na rua. Entrei no Parque da Praça da República. Brinquei com os patinhos cariocas que passeiam na boa pelo parque. Senti o cheiro molhado da grama. Senti novamente a infância.

De volta à labuta (rsrsrsr). Hoje "A Vendedora de Fósforos" ou a "Vendedora de Cigarros" na Lapa.

Obrigada pelas mensagens de Parabéns. Gracias amigos!!!

Kisses.



segunda-feira, 15 de outubro de 2012





Finalmente parou de chover e faz sol. O céu está azul, azul... lindo, lindo!

Não trabalhei com a performance "A Vendedorara de Fósforos" ou "A Vendedora de Cigarros", desde quinta por causa da chuva. Hoje, mesmo sendo segunda-feira, e feriado, vou colocá-la nas ruas.

Dois shows que eu faria este mês, o infantil Caixinha de Música,Fragmentos (não disse né, quem vai me acompanhar neste show é o fantástico gaitista (entre outras coisas) Oswaldo Coyote... vai ser muito bomm), então, os Shows, sob produção da Secretaria Municipal de Cultura do RJ, devido alguns probleminhas técnicos, foram transferidos para novembro.

Acabei de montar hoje um pacote/maço de 15 poemas  meus. Uma encomenda. Ficou tão lindo!

Enquanto não sai o livro, quem quiser, pode adquirir comigo, de um poema a quantos quiserem... melhor, a uns cento e tantos (prontos para consumo - (rsrsrs).

Já venho vendendo poemas soltos  (acham estranho? rsrs)... e já aconteceu de vender o maço cheio algumas vezes - começo investir mais nisto.

Amanhã é meu aniversário! (rsrsr). Amo isto (rsrsr). Só que não vou comemorar não. Só semana que vem. Tô meio dura... paguei aluguel hoje.... aquelas coisas (rsrsr). Mas semana que vem vamos comemorar muitoooo.

Kisses

quarta-feira, 10 de outubro de 2012




Oi gente... tô numa correria braba! (rsrsr) Queria tanto, tanto, escrever sobre algumas coisas... mas infelizmente não vai dar.

Ontem trabalhei na Lapa com a "Vendedora de Fósforos" ou a "Vendedora de Cigarros" - foi simplesmente maravilhoso!!! E hoje estaremos lá, e se tudo permitir, até domingo. Em homenagem ao Elvis, que foi o rei da Noite (fiquei devendo uma caixinha dele para um jornalista do jornal esportivo Lance - depois de já ter vendido as duas que levei. Sim, o cara levou outras caixinhas, mas ainda quer o Elvis). Ah, vi hoje numa banca de jornal, na Revista Rolling Stone Colecionador, a edição, que é toda revista, sobre o Rei, muito legal.

Babys fui. Kisses.


quinta-feira, 4 de outubro de 2012



Oi gente.... ontem a Lapa estava vazia - penso que devido ao jogo. Mesmo assim foi muito bom ter trabalhado! Encontrei alguns colegas.... conheci pessoas interessantes, que talvez - parece que sim, venhamos desenvolver trabalhos.

Sábado acontece a Feira de Arte da Rua do Lavradio - que acontece todo primeiro sábado do mês. E a "Vendedora de Fósforos" ou "A Vendedora de Cigarros" estará lá. Assim como estará na Lapa e talvez no Baixo Gávea, hoje quinta, sexta, sábado e domingo.

No mais, na correria. Tô colando um poema meu abaixo. Deixa eu dizer uma coisa: muitas, muitas pessoas mesmo, me dizem, melhor, me aconselham a patentear minhas caixinhas e cigarrinhos. Sim, agora estou pensando seriamente nisto depois de descobrir que alguém as copiou e está vendendo em livrarias. Também tive propostas de livrarias, eu não quis. Na verdade, até acho que sei quem fez isto. E pra falar mais ainda a verdade, nem me importo tanto. Mas seria muito chato realmente estarem me copiando perto de mim. 

Agora, quanto aos poemas, todos estão devidamente registrados. Assim como outros textos que escrevi. 

E o que eu iria contar outro dia, era papagaiada (rsrsrs) besteira.... mas vou contar (kkk).

Meus amigos (amigos mesmo gente! na boa... )disseram que eu não preciso de academia... um deles: "é tão bonita, tão fofinha, não faz academia não, melhor que isto estraga" outro: "imagina academia... tá maravilhosa... não precisa disto, desista" - não entendi nada (kkk).... que amigos! MILHÕES de obrigada pelos elogios... mas, qual o problema eu fazer academia? (rsrsr). E tudo começou com a conversa de que eu como (me alimento, certo) muitoooo... e é verdade (rsrsrs) E eles nem se conhecem... em papos e dias diferentes (rsrsr).

E digo a vocês: eu tinha um pouco de preconceito, sempre tive permuta de academia mas para natação. Aconteceu que quando eu estava fazendo estágio com a Maura Baiocchi, entrei numa academia de um clube ao lado de casa, para musculação. Fiz, infelizmente só 3 meses.... porque me mudei para Rio. E foi muito bom. Não estava pensando em estética corporal, sim no meu lado artístico. Eu precisava de mais força.... mais resistência, mais fôlego. Com o Tannteatro (Maura) trabalhávamos 6 horas corridas sem parar - mais de três, só de atividades corporais pesadas sem pausas. Então pra mim foi muito bom a academia. Se eu não conseguir a natação rapidamente (perto de casa só tem uma e tá muito cara), entro na musculação - já fiz uma vasta pesquisa no bairro e a melhor (mais séria) é justo a mais nova, e na minha rua - ótimo! Essas coisas também se escolhe. Principalmente nós atores.  

Bom, falei demais (rsrsr)

Até mais tarde!

Kisses


Um cravo. Um cheiro. Um incenso. Um vinho. Um gosto. Um toque. Um arrepio. Um tempo. Um som na TV. Bombas. Inundações. Desmoronamentos. Corpos pelo chão. Ele deitado. Um anjo. O diabo. Um clique. A troca de canal. Uma música. Outro clique. Ele na cama. O amor. O sonho. O dia. Ele levanta. A ida. O beijo. A despedida. A rua. A TV. O destino.



Nancy Macedo







quarta-feira, 3 de outubro de 2012


 

 Oi gente.... ontem infelizmente não atuei "A Vendedora de Fósforos" ou "A Vendedora de Cigarros". Ah, fiquei triste, estava muito a fim de trabalhar..... a noite estava linda, linda ... enfim... minha sinusite atacou braba ontem à noite  ...  já estou ótima e já marquei consulta médica para semana que vem. Preciso me livrar disto. Quando a sinusite me pega fico bem mal. Tomo remédio, alivia, mas sempre volta. 

Hoje, com certeza, estarei na lapa.

Acima o cartaz da peça, a partir do conto de Marcelo Mirisola (Mirisola, segunda com certeza estarei lá) - abaixo informações e serviço. A entrada é gratuita.

Babys, kisses


A partir do conto “Sobre os ombros dourados da felicidade”, do genial escritor Marcelo Mirisola, o novo espetáculo da Anti Cia de Teatro investe em uma cena que se aproxima mais do show de rock do que do teatro tradicional. Com a presença da banda Os Dissidentes, dois atores narram a insana história de um casal que vê sua felicidade ser destruída por um detalhe que não para de crescer: uma bolota no ombro da mulher.
A Anti Cia de Teatro que, além de textos próprios, já encenou contos de Charles Bukowski na rua e à noite, concebeu esse novo espetáculo (sétima peça do grupo que em 2005 estreou com o premiado Anti Cabaré da Cia) a partir da leitura de “Mate-me por favor” – livro que narra a trajetória do movimento punk através de depoimentos de seus principais expoentes.

Em “Sobre os ombros dourados da felicidade (Punk Modo On)”, dois atores, Bruno Aragão e Janaína Russeff, narram ao microfone a história de um casal do ramo PetShop que vê seu futuro ameaçado por um cisto que surge no ombro da mulher. “A ideia inicial do projeto era desenvolver uma dramaturgia própria, mas quando reli o conto do Mirisola, concluí o óbvio: bem mais punk e bem melhor do que qualquer dramaturgia que a gente venha a criar”, comenta o diretor Fernando Maatz, antigo admirador da obra de Mirisola.

A banda de rock Os Dissidentes tem presença fundamental na peça, visto que o espetáculo é apresentado como um show de rock – indo, assim, ao encontro de uma das ambições do grupo: desenvolver um teatro festivo, informal e inteligente que mostre que teatro não precisa ser chato.
“Sobre os ombros dourados da felicidade (Punk Modo On)” estreia no dia 01° de Outubro no Reserva+ e fica em cartaz todas as segundas do mês, sempre às 20:30. A entrada é gratuita.

 
Serviço:
  • TEATRO GRÁTIS
  • Onde: Reserva+ (Av. Fransisco Otaviano, 67)
  • Quando: 01 à 29 de outubro. Segs às 20:30
  • Realização: Anti Cia de Teatro e CF Sócios
  • Título: Sobre os ombros dourados da felicidade (Punk Modo On)
  • Duração: 50 min.
  • Faixa etária recomendada: 16 anos
  • Direção e Concepção: Fernando Maatz
  • Texto: a partir do conto “sobre os ombros dourados da felicidade” de Marcelo Mirisola.
  • Elenco: Bruno Aragão e Janaína Russeff
  • Banda Os Dissidentes: Fernando Machado, Roberto Souza e Rodrigo Rua
  • Direção Musical: Roberto Souza
  • Vídeos e Concepção Visual: Renato Marques
  • Iluminação: Aramis David Correa
  • Fotos/Divulgação: Renato Marques

terça-feira, 2 de outubro de 2012



Oi gente....

Entreguei o tal projeto ontem, então estou mais calminha (rsrsrs). Ontem tomei umas brejas com meu amigo Ezequiel, o sabe tudo de música brasileira. Ele me deu 40 músicas na Jukbox. Coloquei de tudo: de Jimi Hendrix a Cazuza. De Sêcos e Molhados a Roberto Carlos (kkkk) "As Curvas da estrada de Santos" - eu cantei ela outro dia, domingo, fazendo meu almoço (rsrsrs). 

Encontrei ontem de manhã, meu amigo, o escritor Marcelo Mirisola no Catete. Está estreando um espetácculo baseado num conto dele. Me convidou para ir na estréia, que foi ontem, mas não deu, desculpa Mirisola, mas estava cansada demais, demais, precisava mesmo ficar sem pensar por horas (rsrsr). Ao lado de uma breja e uma Jukbox.

Na sexta feira, trabalhando com a Vendedora de Fósforos na Lapa,  conheci -  a princípio não sabia que eram poetas PROFISSIONAIS (kkkkkkkk)....  enfim.... os dois gostaram muito da minha poesia. Um deles, o Renato Negrão (tem algumas coisas dele na internet), ficou com duas caixinhas e dois cigarrinhos, disse que vai trabahar com seus alunos em sua Oficina de Criação Literária, em Belo Horizonte - mora lá. Que bacana né! O outro, Leonardo Gonçalves (que também é tradutor, mora em Sampa, também tem trabalho com performance - deve ter coisas na internet), participou este ano do Londrix - Festival Literário de Londrina. Conversamos bastante, e ele me encorajou muito com meu livro.

Gente.... mudando total de assunto, vi agora que no mês de maio  2012 tive quase 8 mil acessos no blog. Bem bacana.

Hoje "A VENDEDORA DE FÓSFOROS" - ou "A VENDEDORA DE CIGARROS" estará na LAPA.

Deixa eu correr que um monstro faminto urra dentro de mim (rsrsr). Não, não, antes preciso contar essa... não vai, deixa pra amanhã, pode fechar o lugar onde almoço...

Kisses




sexta-feira, 28 de setembro de 2012


Oi Gente! Trabalhei ontem com "A Vendedora de Fósforos" (ex. "A Vendedora de Cigarros" - que por enquanto continua com os cigarrinhos/poemas - E ontem (kkkkkk), uma senhora me pediu um cigarro, eu disse que não tinha, brigou comigo: "como? e esses aí... enfim... me disse coisas furiosa (rsrsrsr) - voltando, se eu conseguir fomentar o trabalho, ficaremos só nos fósforos.... entendem né?

Ontem foi maravilhoso. Adoro quando a Lapa não está tão cheia. Assim a troca acontece de verdade, e ontem foram muitas trocas. Muito bacana mesmo!!! O tempo no Rio está meio esquisito: chove, faz sol, muito frio.... mas creio que hoje eu consiga trabalhar novamente (trocentas caixinhas para fazer - estava fazendo de manhã, o imã acabou.. saí correndo pra comprar).

Começou ontem o Festival de Cinema (cartaz acima). São muitos filmes legais, muitas coisas acontecendo. Espero conseguir acompanhar várias. Gente, terá Jeremy Irons ... adoooorooo....

Bom, estou na minha velha correria (mas atenta e saboreando o ar OK!).

Abaixo um link com algumas informações sobre o festival, inclusive programação. Também, tô colando o texto que fala um pouco sobre.

Kisses.

Durante 15 dias, de 27 de setembro a 11 de outubro de 2011, o Rio de Janeiro é a capital mundial do cinema. O Festival do Rio apresenta 400 filmes de mais de 60 países, exibidos em salas, arenas, praças e até na praia. A festa começa com Gonzaga, de Pai pra Filho, de Breno Silveira, em noite de Gala no Odeon Petrobras, e segue com filmes inéditos, clássicos e raridades. O público escolhe o melhor filme o melhor da Première Brasil e participa de debates com personalidades do cinema nacional e mundial.


O ator Jeremy Irons, os diretores Fernando Trueba, Leos Carax, Jonathan Dayton e Valerie Faris (A Pequena Miss Sunshine), Teresa Villaverde, João Pedro Rodrigues e Roland Joffé confirmaram presença. Filmes como Twix, de Francis Ford Coppola; Lay the Favorite, de Stephen Frears, Magic Mike, de Steven Soderbergh, César deve Morrer, de Vitório e Paolo Taviani, e The Land of Blood and Honey, de Angelina Jolie, estão no cardápio de títulos inéditos no Brasil.

São 20 mostras, entre as tradicionais (Panorama, Premières Brasil e Latina, Midnight Movies etc) e as exclusivas desta edição: Imagens de Portugal (que homenageia os cineastas Manoel de Oliveira, João Pedro Rodrigues e Alberto Cavalcanti), Foco UK (Reino Unido) e uma retrospectiva de John Carpenter, mestre dos filmes de terror. No Cine Encontro, o público conversa com os astros e diretores dos filmes da Première Brasil e, na mostra Geração, crianças e adolescentes aprendem a magia do cinema.

Nesta edição, o cinema sai das telas convencionais e volta a espaços que já havia conquistado. É o caso da mostra Cinema na Praia, que abrirá com Pleasure Garden, primeiro filme de Alfred Hitchcock, de 1926, que será exibido em Copacabana, com a trilha sonora original tocada pela Orquestra Sinfônica Brasileira Jovem. As mostras especiais levam sessões de cinema para o Complexo do Alemão, Vila Cruzeiro, Cidade de Deus e até o recém inaugurado parque de Madureira.

Enquanto o público se delicia com os filmes já prontos, no RioMarket, negociam-se produções futuras. Executivos, diretores, técnicos e roteiristas discutem como e por que fazer e comercializar cinema, da idéia inicial à exibição. Debatem o mercado audiovisual de hoje e o que se espera para os próximos anos.

Mais uma vez, a sede do Festival do Rio está na Zona Portuária, no Armazém 6, com sala de cinema, auditórios, espaços para reuniões e um restaurante debruçado sobre a Baía de Guanabara.




   

quinta-feira, 27 de setembro de 2012


(Trabalho da artesã Cida Fiorini - de seu blog)


Um vaso se quebrou. Uma nova flor se abriu. Um peito se estufa. As lágrimas secaram. As águas jorram de um poço que já havia sido soterrado. Uma luz nasce através de um ponto imaginário - de uma perspectiva - não de um triângulo, sim, de dois pontos, em comum, afastados. As águas novas sobem até as nuvens, cruzam com o ar, voltam a nós como pétalas cristalinas, que se dissolvem e benzem nossas cabeças e mentes. Da luz, avistada, faz-se nascer uma linha que percorre um caminho em direção ao infinito. Da nova flor que se abriu, o vermelho foi contemplado; e com a cor de sua nova capa, respira o mundo. Agita-se ao sol, sabe que não à toa sua missão - e agradece. Do vaso que se quebrou, os cacos, sagrados, foram guardados. Os outros, jogados, de costas, ao acaso - para serem esquecidos para sempre.




(Nancy Macedo - 27/09/2012)

segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Corra Lola, Sylvia Plath etc.....

 

Oi gente! Tô na correria, correria, correria, correria.... (rsrsrs) me lembrei agora daquele filme alemão "Corra, Corra, Lola!". Muito legal né... pra quem não assistiu, taí uma dica. 

Essa correria toda, se deve, além dos trabalhos já existentes, a elaboração de projeto para um edital cujo o prazo para entrega está aí - final de semana.... e tem muita coisa, muita coisa ainda a fazer. 

Sábado assisti o filme "Sylvia Paixão Além das Palavras". Assisti a estréia em 2004. Fomos eu, Rodrigo Garcia Lopes e Ademir Assunção. Ao final do filme, ficamos mudos por um bom tempo. Me lembro que achei o filme fraco. Eles também acharam. Mas algo mudou depois que assiti novamente - depois de 8 anos!!! Na verdade ainda o acho fraco, mas hoje entendo melhor as condições: o não uso de nada da Sylvia, devido direitos autorais - e eu mesma passei por isto quando tentei montar um espetáculo com poemas dela. Já escrevi por aqui.... foram anos de pesquisa, reunião de uma galera de primeira, aprovação na lei rouanet; e a não aprovação da filha de Plath para a montagem. Enfim... 

Acabei de ler, há menos de dois meses, "Os Diários de Sylvia Plath" , são 835 páginas de tirar o fôlego. Os Diários serão relançados até o final do ano aqui no Brasil, depois de anos esgotado. Fica aí a dica do filme e livro... pra quem gosta da escritora um prato cheio!

Voltando à minha correria, peço desculpas aos amigos e pretendentes (kkkkk) ... amigos creio que entendam.... os pretendentes: nada de esnobismo (como fui acusada por negar ir tomar espumante (rsrrs) chique né! enfim... 

De vez em quando tomo uma breja com um senhor que entende tudo de música brasileira, Ezequiel... ele até me ofereceu 40 fichas de músicas para a JUKEBOX do boteco aqui na esquina de casa, onde rola nossa  breja de vez em quando (rsrsrs) sem chance!!

Obrigada ao meu mais novo amigo Toni Rivera - vizinho de frente - que está me dando uma força para que eu consiga entregar meu projeto a tempo.

"A Vendedora de Fósforos" atuará de Amanhã (terça ) a Domingo. Espero que no Baixo Gávea e Lapa.

Então, kisses.............






sexta-feira, 21 de setembro de 2012


Oi.... não trabalhei ontem, como divulguei (sorry), porque mais tarde chegou um convite (e quase não vi), para o coquetel de lançamento da Revista Artfliporto, e aconteceu na Academia Brasileira de Letras.

Fliporto é a Festa Literária Internacional de Pernambuco.

Fui muito bacana o lançamento. A revista é linda, parece mais um livro. Um conteúdo bem interessante e belas fotografias. A revista pode ser encontrada na Livraria Cultura.  

Hoje, se não chover, estarei com a "Vendedora de Fósforos" no Baixo Gávea e Lapa.


Beijocas.

quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Rio 42 graus.... Facebook... A Vendedora de Fósforos


Estou adorando a chuvinha que cai... nada melhor que esse frescor, depois do calor de ontem: 42 graus na cidade do Rio de Janeiro. Há quem diga que foram 45 graus, enfim, 42 é o que temos oficialmente. (A imagem acima roubei do face de minha sobrinha Esther).

Não posto no facebook, sei lá porque.... falta de tempo.... mas de hoje em diante vou me esforçar para pelo menos divulgar, mesmo que seja igualmente aqui - meu blog: suspensecanalaberto.blogspot.com - (não tô louca não (rsrsrs) é que vou copiar e colar lá... espero que dê certo).

Muitos estão me cobrando divulgação no face dos dias que trabalho... poemas... enfim. E em falar em poemas, tenho deixado de dizer, o quanto o público continua gostando e me parabenizando, não só pela performance (e muito o figurino), mas como também pelo meus poemas. Fico realmente feliz.

No teatro, ao término de um espetáculo, ou num show, ou performance, fora ou em palco, enfim, tenho a consciência, a resposta "viva", do público. Quanto aos poemas, realmente está sendo uma surpresa, uma atrás da outra: as várias interpretações, emoções, etc. Uma coisa muito bacana mesmo, principalmente porque a princípio, quando aparece um poema meu, não digo que sou a autora, espero a reação. Antes, independente da reação, eu nem dizia que era a Nancy. Hoje faço questão. Sim, preciso me mostrar né?! 

Outro dia, um cara que trabalha na MTV (tinha o crachá, e eu perguntei também), então,  pegou um poema meu. Leu alto. Fiquei meio assim (sei lá que jeito rsrsr) porque depois ele ficou mudo olhando pro poema. Perguntou sobre a poeta. Indaguei o porque (lógico rsrsrs), aí ele disse: "amei, amei, quem é Nancy?" (rsrsrs).

Isto acontece muito, muito. Portanto nem relato mais aqui, pois pode parecer bobeira minha.  O fato é que ganhei muita confiança no meu trabalho. Os elogios são bons, mas o melhor é essa resposta como eu disse "viva" e surpreendentemente positiva, do público. Enfimmmmm....

Quando parar de chover volto com a performance

" A Vendedora de Fósforos". Agora na Lapa e Baixo Gávea.

Kiss.